quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Navio cargueiro de automóveis com destino aos EUA em Incêndio no Pacífico; supostamente contém carros Nissan




O processo mundial de envio de milhares de veículos de fábricas no exterior para portos nacionais, antes da distribuição aos revendedores, ainda contém um elemento de risco. E poucas situações são tão temidas pelos marinheiros como um incêndio no mar.

Estão rolando notícias sobre o destino do Sincerity Ace, um cargueiro de bandeira panamenha, viajando do Japão para os Estados Unidos. Em chamas e à deriva no meio do Pacífico, o navio, que tem capacidade para 5.200 veículos, foi abandonado. Um resgate está em andamento, assim como uma operação de salvamento.

De acordo com a Automotive News, o capitão do navio informou um incêndio na manhã de segunda-feira. O navio de 10 anos de idade, fretado para Mistui OSK Lines Shoei Kisen Kaisha pelo proprietário, supostamente carregado de carros Nissan em seus terminais no Japão e estava a caminho de sua primeira parada em Honolulu, Havaí, quando o fogo começou. Outros portos de escala no itinerário do navio incluíam o México e paradas ao longo da Costa Leste dos EUA.

A Nissan não confirmou que seus produtos estavam a bordo do navio atingido.

Embora 16 membros da tripulação do Sincerity Ace tenham sido supostamente resgatados por navios mercantes que responderam ao pedido de socorro, os  Aeronaves dos EUA da Guarda Costeira estão vasculhando o mar agitado para os outros.

Seatrade Maritime News relata dois tripulantes desaparecidos, com três outros presumidos mortos. Acredita-se que as ondas do oceano na região sejam de 15 a 18 pés de altura.

"Três dos cinco marinheiros desaparecidos teriam sido localizados na água, mas permanecem como estão  incapazes de agarrar equipamento salva-vidas para ser trazido a bordo", o USCG disse à publicação transporte. "Os proprietários do Sincerity Ace estão coordenando com os navios mercantes para o transporte dos marinheiros resgatados. Um plano de salvamento está sendo formalizado e os rebocadores comerciais foram despachados pela empresa. "O navio ainda está em chamas, informa a Guarda Costeira. Quanto à causa do incêndio, isso permanece um mistério.