sábado, 3 de novembro de 2018

Paulistano gasta mais de R$ 2.000 por ano para estacionar na cidade






O paulistano pode gastar mais de 2.000 reais por ano para estacionar o carro em São Paulo. Por hora, ele paga pelo menos 10 reais. Os mensalistas, que desembolsam um valor fixo para usar o local durante 30 dias, gastam cerca de 246 reais.
A conclusão é de um levantamento realizado pelo site de descontos Cuponation. A pesquisa mapeou os valores nos bairros Barra Funda, Brás, Butantã, Centro, Congonhas, Jardins, Lapa, Mooca, Pinheiros, Tatuapé e Vila Madalena.
Segundo a pesquisa, o motorista que circula pelos Jardins, na zona oeste, paga o valor mais alto: são cerca de 13 reais por hora. Já os mensalistas gastam 327 reais na região. Por ano, o consumidor acabaria desembolsando quase 4.000 reais.
Do outro lado da cidade, na Mooca, os paulistas pagam 5,75 reais por hora e 168 reais mensais. É o bairro mais barato para se estacionar em São Paulo. Anualmente, o gasto é de aproximadamente 2.016 reais.
No centro, os motoristas pagam 9,50 reais por hora para estacionar. Em outros seis bairros da cidade, o preço é ainda maior: além dos Jardins, os valores são mais elevados em Pinheiros (12,80 reais), Vila Madalena (11 reais), Brás (10,60 reais), e Congonhas (9,75 reais).
Economiza mais quem pode estacionar nos bairros da Mooca (5,75 reais), Barra Funda (7,60 reais), Butantã (7,60 reais), Lapa (8 reais) e Tatuapé (9 reais) – os valores médios são cobrados por hora.
Dependendo do bairro em que estaciona, os mensalistas podem economizar até 179 reais, de acordo com a pesquisa. A Vila Madalena é o destino mais caro. Mooca e Lapa são as melhores opções – os preços são, em média, de 168 e 183 reais.
Segundo o Detran, são 18,5 milhões de carros no estado de São Paulo – 6 milhões só na capital. Ao considerar a população de aproximadamente 12 milhões de pessoas, a média é de um carro para duas pessoas.

Da Veja SP