terça-feira, 23 de outubro de 2018

Nissan completa 18 anos no Brasil



RIO DE JANEIRO, Brasil – Hoje, a Nissan do Brasil completa 18 anos do início de sua operação oficial em solo nacional. A empresa japonesa chega a sua maioridade em um momento de crescimento, consolidando seu compromisso com o país, o foco no cliente e a disseminação local da sua visão global Nissan Intelligent Mobility, que busca transformar a maneira na qual os veículos são conduzidos, impulsionados e integrados na sociedade.
A celebração dos 18 anos fica ainda mais forte pelos resultados conquistados até agora em 2018. De janeiro a setembro, a Nissan já comercializou 71.730 veículos no mercado nacional, um crescimento de 33,3% em relação ao mesmo período de 2017. Já o mercado total de carros de passeio e comerciais leves teve uma evolução de 13,1%. Além disso, o Nissan Kicks nacional é um sucesso entre os brasileiros e se consolidou como um dos líderes do segmento de SUVs compactos no país.
Trabalhando em quase sua plena capacidade em dois turnos, a produção de veículos no Complexo Industrial de Resende subiu 57% e a exportação de carros Nissan fabricados nesta unidade aumentou 51%, comparando os nove meses de 2018 com os do ano passado. Números que refletem a história de uma marca que vem planejando e seguindo com foco no cliente e qualidade japonesa cada passo do seu crescimento local.
"A Nissan é uma empresa jovem no Brasil, mas contamos com o suporte e a experiência de uma marca que tem mais de 80 anos globalmente e conta com pilares fortes em tecnologia, qualidade, inovação e respeito ao cliente. Vamos continuar crescendo no país e, para isso, estamos trabalhando duro no planejamento dos próximos anos levando em consideração o que aprendemos com o passado e com as expectativas do consumidor brasileiro. Somos atrevidos e os mais brasileiros dos japoneses" afirma Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil.
Após ter sido representada por empresas importadoras locais em diferentes épocas no Brasil – os primeiros registros datam do início dos anos 1950 – a Nissan se instalou oficialmente com uma filial no país no ano 2000. Inicialmente, a marca comercializou veículos importados de outros países, mas pouco tempo depois, no dia 20 de dezembro de 2001, já era inaugurada a fábrica de veículos comerciais para produzir modelos da Renault e da Nissan em São José dos Pinhais, no Paraná, dentro do Complexo Industrial da Renault. Esta foi a primeira fábrica comum da Aliança no mundo e passou a produzir em 2002 a picape Nissan Frontier, que foi seguida de outros modelos da marca.

Com uma linha composta por veículos importados e por modelos nacionais produzidos na unidade de veículos comerciais, a Nissan foi crescendo e conquistando os brasileiros. Após uma década, era o momento de acelerar ainda mais e a empresa anunciou um investimento de R$ 2,6 bilhões para construir o Complexo Industrial de Resende, no estado do Rio de Janeiro, 100% dedicado a produção de automóveis Nissan. Até hoje um dos maiores investimentos já feitos no Brasil dedicados a um complexo fabril no setor automotivo. Ao mesmo tempo mostrou seu atrevimento, e apesar de ser uma marca ainda muito jovem no país, reforçou seu compromisso com o Brasil ao anunciar também o patrocínio aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.
O Complexo Industrial de Resende foi inaugurado em 15 de abril de 2014, com fábricas de automóveis e de motores. A unidade de veículos apresenta um ciclo completo de produção, incluindo área de estamparia e unidades de injeção e pintura de peças plásticas, e já nasceu como uma das mais modernas e sustentáveis da Nissan no mundo. A produção começou com os modelos Nissan March e Nissan Versa e os motores flexfuel 1.0 12V, de três cilindros, e 1.6 16V, de quatro cilindros.
Em 2017, com investimentos de R$ 750 milhões, a unidade industrial abriu o segundo turno de produção para lançar o Nissan Kicks nacional. Para isso, contratou mais 600 funcionários. Desde então, o ritmo de produção acompanha a aceleração das vendas e vem aumentando.
Assim, a empresa, que tinha 200 funcionários em 2010 no país, hoje conta com mais de 2.660 empregados diretos. Eles ficam divididos entre:
  • Sede da Nissan do Brasil, na cidade do Rio de Janeiro
  • Complexo Industrial e Centro de Armazenamento e Distribuição de Peças, ambos em Resende (RJ)
  • Escritório Comercial, na cidade de São Paulo
  • Centro de Treinamento, em Jundiaí (SP)
  • Áreas de Engenharia e Compras, em São José dos Pinhais (PR)
Além destas equipes, a Nissan do Brasil abriga ainda o Estúdio Satélite de Design para a América Latina e criou o Instituto Nissan, braço de responsabilidade social e sustentabilidade da empresa no país. A empresa também mantém desde 2012 um grupo de atletas de modalidades olímpicas e paralímpicas, o Time Nissan, que vem conquistando centenas de medalhas para o esporte brasileiro.
Com foco no futuro, a Nissan do Brasil prepara seus próximos passos no país, incluindo a aposta nos veículos elétricos, tanto que mostrará o Nissan LEAF, o carro 100% elétrico mais vendido no mundo, no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, em novembro. O evento será um marco para a empresa consolidar o Nissan Intelligent Mobility – Mobilidade Inteligente Nissan – no Brasil.
A Nissan do Brasil em resumo
Data de criação: 23 de outubro de 2000
Número de funcionários: 2.660 (diretos)
Número de concessionárias: 172
Veículos fabricados atualmente: Nissan Kicks, Nissan Versa e Nissan March
Motores produzidos atualmente: 1.0 12V, de três cilindros, e 1.6 16V, de quatro cilindros (ambos flexfuel)
Veículos vendidos atualmente: Nissan Kicks, Nissan Frontier, Nissan Sentra, Nissan GT-R (sob encomenda), Nissan Versa e Nissan March
Quantidade de veículos comercializados nestes 18 anos: 718.617 veículos*
Quantidade de veículos produzidos até hoje no Brasil: 481.049 **
* Vendas de veículos produzidos no Brasil + importados (até 30 de setembro de 2018)
** Modelos produzidos em Resende (RJ) – de 2014 até 30 de setembro de 2018 – e em São José dos Pinhais (PR) – de 2002 a 2016.