segunda-feira, 10 de setembro de 2018

A picape da Nissan Frontier viajou mais de 200.000 km antes do início da produção em Córdoba

CORDOBA, Argentina - Antes Nissan de começar a produção de sua icônica pick-up na província de Córdoba, Argentina em 1º de agosto, a Nissan fez uma longa fase de testes em rotas da América Latina, a fim de assegurar os mais elevados padrões qualidade.

Sergio Casillas, Vice-Presidente de Operações e Manufatura da Nissan América Latina disse, "Nós avaliamos o veículo do ponto de vista dos nossos clientes na região, realizamos uma análise aprofundada, considerando diferentes questões de design e produção para garantir a mais alta qualidade caracteriza os veículos Nissan ".

A fase de testes foi realizada principalmente em rotas na Argentina e no Brasil, onde o modelo estará à venda inicialmente. A picape da Nissan Frontier percorreu as rotas de São Paulo, devido a seu tráfego pesado durante o horário de pico; Curitiba, por ter estradas de montanha e montanha; Belo Horizonte, por suas ruas com uma encosta íngreme; Campo Grande, uma comunidade com grandes áreas de terra; Mendoza, pela geografia perto da Cordilheira dos Andes e acima do nível do mar; e El Nihuil, uma cidade perto da zona de dunas. Assim, os pilotos e técnicos asseguraram que os testes abrangessem a grande diversidade de terrenos e condições de condução que compõem a região.

Os testes e avaliações foram conduzidos em sete situações diferentes, comprovando assim o desempenho do pickup sob várias condições:
Engarrafamento Urbano
Cidade Urbana
Suburbano
Montanha
Estrada em condições "normais"
Estrada em condições de "montanha"
Estrada não pavimentada

Além de viajar mais de 200.000 km em rotas na região, o Nissan Frontier foi submetido a avaliações controladas em laboratórios e pistas de teste. Todos os testes, tanto em rota e pista foram dominados por duas equipes principais na equipa Nissan projeto e a equipe de TCS (Total Satisfação do Cliente). Ambas as equipes trabalharam juntas para garantir a qualidade do veículo.

A equipe de design foi responsável por avaliar o veículo em diversas situações e levá-lo ao limite em condições extremas. Enquanto isso, a equipe da TCS, responsável por representar "a voz do consumidor", era responsável por assegurar que o feedback do cliente deste modelo foram incorporadas na Frontier produzido em Córdoba.

A fase de testes resultou em várias melhorias implementadas na versão que já está sendo produzida em Córdoba. Essas melhorias vêm tanto do feedback dos clientes latino-americanos quanto das contribuições de cinco fábricas em todo o mundo. O resultado é uma picape Frontier adaptada às condições de condução da América Latina.