sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Toyota suspende produção no Japão depois de terremoto mortal



The earthquake struck the northernmost island of Hokkaido before dawn on Sept. 6, killing more than a dozen people. Photo credit: Bloomberg


TÓQUIO - A Toyota Motor Corp. está parando a maior parte de sua produção automobilística no Japão como resultado de um terremoto no norte do Japão.

Devido à interrupção em sua cadeia de suprimentos, a maior montadora do Japão desativará as fábricas a partir de sábado, informou a companhia.

A Toyota interromperá a produção planejada em suas fábricas de Kyushu, Tahara e Toyota Auto Body. Essas fábricas fabricam veículos Lexus e o Toyota Land Cruiser, entre outros, alguns dos quais estão destinados aos mercados dos EUA.

A porta-voz Akiko Kita disse que, a partir da segunda-feira, o fechamento afetará todas as linhas da Toyota e da Lexus no Japão, com exceção de duas fábricas da Daihatsu que também fabricam veículos da marca Toyota.

A Toyota tem 18 fábricas que produzem veículos no Japão.

A empresa não pôde comentar imediatamente o impacto da cadeia de suprimentos nas operações no exterior.

O terremoto atingiu a ilha mais setentrional de Hokkaido antes do amanhecer em 6 de setembro, matando mais de uma dúzia de pessoas e deixando a ilha inteira sem energia.

Autoridades foram lentamente restaurando utilitários na sexta-feira, mas faixas da região permanecem off-line.

A Toyota tem uma fábrica em Tomakomai, Hokkaido, que faz transmissões automáticas, transmissões continuamente variáveis e casos de transferência.

Ainda estava sem energia na noite de sexta-feira, disse a Toyota.

Um porta-voz da empresa norte-americana da Toyota disse que a parada inicial da produção não deve ter muito impacto nas operações norte-americanas.

A montadora não poderia dizer quando a produção será retomada.

Enquanto isso, o porta-voz da Nissan Motor Co., Koji Okuda, disse que a empresa não esperava nenhuma interrupção na produção devido ao terremoto, porque não tem instalações de fabricação em Hokkaido. A Nissan tem um campo de testes lá, no entanto, e as operações foram temporariamente suspensas devido à falta de energia.