quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Mazda Suzuki e Yamaha conduziram testes impróprios de emissão de poluentes e consumo de combustível

Mazda, Suzuki, Yamaha improperly tested fuel economy and emissions

Vários fabricantes no Japão foram encontrados para ter testado indevidamente carros para emissões e economia de combustível em uma investigação ordenada pelo governo japonês após a descoberta da inadequação de testes de emissões da Nissan e da Subaru no ano passado.Suzuki, Mazda e Yamaha estão implicados, embora com diferentes níveis de severidade.
A Mazda divulgou um comunicado explicando que "Dados de teste contendo erros de rastreamento de velocidade foram encontrados em 72 casos de 1472 veículos testados sob o modo JC08".O sistema de testes de emissões da empresa "não foi configurado para invalidar automaticamente os resultados quando ocorreu um erro de rastreamento de velocidade", explicou, enquanto o nível de desvio permitido sob o teste ficou a critério de cada inspetor individual.Como resultado, não há dados falsos em nenhum dos dados de teste da Mazda no modo de teste. A empresa lidou com as descobertas atualizando seu sistema de teste para invalidar os resultados do teste se um erro de rastreamento de velocidade for detectado, bem como aumentando o número de trabalhadores que verificam os dados.

A Suzuki UK está aguardando um comunicado da sede da empresa no Japão, mas a Reuters informa que a Suzuki admitiu que cerca de 6400 carros foram inspecionados indevidamente, chegando até junho de 2012.
"Peço desculpas e vou liderar os esforços para evitar a recorrência", disse o chefe da Suzuki, Toshihiro Suzuki. Não há recalls planejados, no entanto, como Suzuki diz que não foram encontrados problemas significativos.
A Yamaha também está implicada, mas apenas 2% das inspeções nas motos da marca foram realizadas de forma inadequada.