segunda-feira, 25 de junho de 2018

Em breve, nossos smartphones poderão substituir as chaves dos carros






Fiat Tipo vs Skoda Rapid vs Citroen C4 - phone link
Smartphones em breve bloquearão, desbloquearão e iniciarão os carros após a VW, BMW, Hyundai, Apple, Samsung e LG desenvolverem novas especificações
Os smartphones poderão em breve ser usados ​​para desbloquear e iniciar carros, depois que um consórcio de fabricantes de carros e empresas de tecnologia concordou com um novo conjunto de padrões para as chaves dos smartphones.
O Consórcio de Conectividade de Carro (CCC) - que conta Volkswagen, BMW, Hyundai, Apple, LG e Samsung entre seus membros - anunciou a especificação 'Digital Key Release 1.0', que define como “um ecossistema robusto” permitirá que os motoristas trancem, desbloquear e iniciar seus carros a partir de dispositivos inteligentes compatíveis.
Os proprietários da Tesla já podem usar um aplicativo dedicado em vez de uma chave para acessar e iniciar o Model S, Model X e Model 3, mas o novo conjunto de protocolos da CCC criará uma “solução de padronização” pela primeira vez no setor.
A CCC diz que o novo sistema garantirá "o mais alto nível de segurança de última geração para o acesso de veículos". A tecnologia é o produto do protocolo de comunicação de campo próximo (NFC) e difere dos atuais sistemas de entrada sem chave que têm provado vulnerável a hackers e ladrões de carro em alguns casos.
A especificação 1.0 gerou “um grande interesse dos fabricantes de automóveis e smartphones”, resultando em um trabalho que começa com a “especificação do Digital Key Release 2.0”. Essa segunda iteração está em desenvolvimento por todas as partes responsáveis ​​pela primeira especificação, além da Audi, da General Motors e de várias outras empresas.
Um porta-voz da Volkswagen disse que a empresa “apoiou e contribuiu para a atividade de padronização de chave digital da CCC desde o primeiro dia”. A Audi informou que os protocolos do CCC "estabelecerão os blocos de construção para serviços inovadores", enquanto a BMW disse que ofereceria "uma experiência de usuário superior" aos clientes.